This song saved my life

10º capitulo: fix a heart

Caminhei o mais rápido possivel até a cabana, me esquecendo que combinei de me encontrar com Luh na primeira aula, chegando na porta da cabana lembrei disso e me virei seguindo até um dos salões de música, ainda era cedo por isso me sentei em baixo de uma das árvores em quanto não chegava a hora da primeira aula onde todos mostrariam seus talentos… Blhé.

-Hey!- escutei a voz de Luh vindo em minha direção.

-Hey!- respondi com falsa empolgação

-Vamos se anime a primeira aula vai ser com John e seu sobrinho lindo- ela piscou debochando

-Nossa que emoção…- levantei os braços os agitando

-Tá vamos entrar senhora chatinha- ela fez cara de criança arteira e eu não me segurei, me levantei e sai correndo atrás dela, a mesma gritava para eu poupar sua vida.

-Ta bom, tudo bem, dessa vez passa- eu respondi com as duas mãos nos joelhos e ofegante por ter corrido atrás daquela menina que parece uma gazela correndo- ri do meu pensamento

-OMG, sério? eu já estava quase me cansando- ela fez cara de deboche.

-Só dessa vez, porque me cansei, e também porque não nasci para fazer exercicíos físicos- disse ainda ofegante.

-Okay! senhorita sedentária, vamos entrar- Luh pegou o meu braço e saiu me arrastando até o salão de música.

Que começe a caçada aos novatos, ta bom exagerei um pouquinho…espero

Entramos na espécie de sala/salão onde haviam muitas cadeiras- será que a torcida do Corinthians vai comparecer também?, porque pense no tanto de cadeira que tinha.-

Eu e Luh seguimos para o canto do salão onde ficava uma parede de vidro que era possivel enxergar o lado de fora do salão, rodeado por árvores.

Então quando deixei de admirar o lado de fora e voltei a  prestar atenção no lado de dentro me vi em um lugar lotado de adolescentes, quanto tempo eu “dormi”?. Como sempre as pessoas que queriam se aparecer estavam nas cadeiras da primeira fileira…

-Okay! vamos começar pessoal.- ouvi a voz de John, direcionei meu olhar até a porta onde se encontravam duas pessoas e uma delas bom você sabe quem são as duas, mas aquela de olhos verdes como a grama… oque eu estou pensando?

-Bom, quero ver do que vocês são capazes, então vamos começar com….- pausa dramática, ODEIO.

-Levanta a mão quem gostaria de começar com uma pequena apresentação acústica?- John perguntou, e não deu nem tempo de eu piscar os olhos, o local estava tomado de braços erguidos- eu não levantei e não vou nem levantar.

-Hey! você começa. - vi John apontar em minha direção, mas.. eu nem levantei a mão.

-Eu?- me virei para perguntar a Luh.

-É você, agora vai lá.- Luh me empurrou até a frente do salão.

Peguei o meu violão e me sentei na cadeira que se encontrava posicionada de frente para todos que ali estavam. Olhei de canto e pude ver que Harry e John estavam do meu lado direito.

-Seu nome?- John me perguntou

-Kristen, Kristen Calloway.

-Tudo bem Kristen, o que vai cantar?- John seguiu com suas perguntas.

-Bom.. uma das composições que eu fiz- abaxei a cabeça e pude sentir minhas bochechas queimarem.

-Hum.. corajosa- John me disse antes de fazer um sinal para que eu começasse.

Respirei fundo, ainda podendo sentir minhas bochechas queimarem como braza, então me vi tocando as primeiras notas, comecei a cantar(link nas notas finais,façam de conta que é ela quem canta ok?ok)  e foi da mesma maneira de quando estava com o piano, foi como se naquele momento a música fosse o meu ar, eu precisava dela. Levantei o rosto em direção as pessoas que estavam ali, pude ver suas expreções surpresas quando atingi a nota mais alta, então por um momento meu olhar se encontrou com o garoto dos olhos verdes como a grama, era visivel o sorriso de canto, então quando percebi apenas desviei o olhar. Fechei os olhos por um instante, e foi como se eu podesse sentir a presença dele, meu pai estava ali,abri meus olhos e me deparei com os raios do sol que envadiam o salão e encontravam uma cadeira onde não havia ninguém, mas eu sabia ele estava ali.

Então me vi cantando, de frente para pessoas que me olhavam com curiosidade.

Olhei em direção a Luh e ela me olhava com orgulho/surpresa/espanto…

desviei meu olhar para John e vi sua cara de emprecionado.Apenas segui cantando mas pela primeira vez eu cantava com a alma,eu estava dando o meu melhor não me importava com quantas pessoas haviam ali naquele salão, eu estava fazendo aquilo não só por mim mas por ele, aquele que me ensinou o real significado da música. Apenas sorri de canto quando terminei de cantar e pude ouvir a voz rouca…

-Wow. Acho que terão uma grande concorrente pela frente- Harry disse com suas covinhas dizendo “olá” ,alternando seu olhar entre a multidão de adolescentes.

-Assino em baixo, Hazza. Kristen é uma novata mas tem tudo para bater de frente com os nossos queridos veteranos. Fiquem espertos meus pupilos.-  John piscou para a multidão de adolescentes que estava boquiaberta. Então me levantei e fui em direção a cadeira ao lado de Lucy, senti os olhares de raiva do grupo de meninas que se sentava na frente.

Bem acho que da parte de algumas pessoas eu serei uma grande ameaça, mas quem disse que eu quero jogar?

9ºCAPITULO: HEY!, VOCÊ.

me levantei subitamente depois de terminar o meu café. Não aguentava mais, suspiro pra lá, suspiro pra cá, Blhé.

-Hey, que pressa é essa mocinha?- Luh disse se levantando e vindo logo atrás.

-Sei lá, não aguento mais. De tanto que essas meninas suspiram acho que vão acabar com o ar do planeta- eu ri do quão idiota isso soou 

-Tudo bem…-ela respondeu como uma criança manhosa que não quer ir embora do parquinho.

-Por mim tudo bem se você quiser ficar..-eu disse dando de ombros, oras, ela que ficaria escutando meninas tento ataques de asma.

-Depois encontro você?- Luh fez beicinho.-to falando que ela é uma criança- ri do meu pensamento, balançando a cabeça positivamente.

-Do que está rindo?- ela perguntou com cara de ofendida.

-De como você é pior do que criança- falei e me virei saindo correndo e rindo, enquanto deixava uma Luh bufando no refeitório.

Andei pelo acampamento até encontrar uma sala enorme, onde havia um piano no fundo. Bom… não toco desde o acidente do meu pai, e bom… prometi não tocar com ninguém que não fosse apenas ele.

Caminhei até o piano e respirei fundo como se me preparasse para pular de um precipício, quase isso…-ri do meu pensamento, e me deixei levar começando a tocar uma canção qualquer que me veio a cabeça, tocava com os olhos fechados como se naquele momento a música me salvasse como se eu dependesse apenas dela para sobreviver naquele momento.

Bom.. meu momento de paz não durou muito, e ouvi algo cair no chão e muita gritaria la fora, me levantei subitamente me virando e dando de cara o nosso ”querido” Styles.

-Está ai a muito tempo?- eu  perguntei preocupada

-Bom..o suficiente  para saber que você toca bem- ele sorriu e eu pude ver aquelas lindas crateras que se formaram em suas bochechas.

Sai de perto do piano indo em direção a porta…

-Hey, Você…-pude ouvir Harry dizer dentro da sala.

Apenas segui correndo sem olhar para trás… esse não era o meu plano, eu queria apenas ser a invisível.

8ºCAPITULO: SUSPIROS…EI, ELES NÃO SÃO MEUS

Eu vi Harry parado na lateral do palco, olhando a multidão, quando ele parou os olhos na minha direção e de Luh eu a puxei pelo braço, estava escuro lógico que ele não viu a gente,espero…, eu não quero que pensem que eu sou mais uma obcecada por ele, porque eu realmente não sou.

-Ei calma, eu só disse que você estava certa..-Luh conseguiu parar em frente a porta da cabana- Luh dizia como se sentisse culpada.

-Eu sei, eu sei…-eu tentava explicar mas nem eu mesma sei do porque querer explicar alguma coisa.

-Calma.- Lucy parou de supetão.

-O-oque?- eu disse assustada.

-Por que você saiu de lá me puxando depois que viu Harry?- ela perguntou.

-Porque eu não quero que ninguém pense que eu sou obcecada por ele- afirmei, oras eu disse a verdade, não disse?.

-Claro, vamos entrar…-ela disse, com um olhar de dúvida, por que ela teria dúvida?.

Nos arrumamos, e tiramos as roupas das malas. Fomos dormir, na verdade eu me joguei na cama. Deixei meu celular para despertar quase uma hora antes, para sair antes das “loucas”, na verdade eu combinei com a Lucy de sempre sairmos antes que elas, meu objetivo é nunca nos cruzarmos naquele quarto.

Estava lá sonhando com a paz mundial, tá eu não tava sonhando com a paz mundial ,nem se quer estava sonhando, quando senti algo vibrar, HORA DE ACORDAR.

Me levantei peguei minha roupa e olhei para a cama de Luh, depois que eu me arrumar eu volto para acordar ela.

-Luh, acorda- eu disse a sacudindo

-hã? que?- ela acordou falando nem um pouco alto, magina…

-Shiu…-eu a repreendi

-Vamos, levanta.- eu bati em seu ombro.

-Tá, tá. Vai na frente te encontro no refeitório.

-Ta. Não demora.- eu disse me dirigindo a porta.

-Não vou demorar.- ela respondeu como se eu tivesse a ofendido.

Sai da cabana, e fiquei vagando por uns quinze minutos, segui em direção ao refeitório para esperar a Lucy. O dia estava ensolarado, por esse motivo não imagine que eu estou com uma jaqueta, porque eu não estou.

Estava subindo os degraus para abrir a porta do refeitório onde ja se encontravam pelo menos a metade das pessoas que estavam ontem anoite na fogueira, ouvi a voz de Luh.

-KRIS, ESPERA.- ela veio correndo em minha direção.

-Nossa tudo isso é saudade?-perguntei me fazendo de convencida.

-Talvez..-ela respondeu, com uma cara muito fofa.

-OWN…que linda, tava com saudades…- eu disse abraçando ela de lado enquanto ela fazia careta.

-Convencida. Vem vamos.- ela me puxou.

Era um lugar bem grande. Eu e Lucy pegamos nosso café da manhã, e fomos em direção a uma mesa grande afastada onde não tinha ninguém.

Sentamos e ficamos conversando por no máximo 5 minutos, até John entrar com o seu ”querido” sobrinho…Ele chamou a atenção para que ouvissem o que ele tinha a dizer.

-Este é meu sobrinho Harry, acho que alguns de vocês já o conhecem…- ele dizia apontando para o Styles.

-Quero que vocês o tratem normalmente, E MENINAS SE CONTROLEM-revirei os olhos depois que John, deu enfase a última parte.

John e Harry, pegaram seus cafés da manhã e seguiram para uma mesa atrás da nossa. E começou a onda de suspiros, e não me inclua na lista porque eu só sabia revirar os olhos….

7ºcapitulo: definitivamente o começo.

-Então, preparados para o melhor verão de todos?- John, disse e a multidão de adolescentes começou a gritar e fazer muito barulho.

-Acho que sim..-eu sussurrei no ouvido de Lucy.

-Então, vamos começar pela teoria, para os novatos temos regras que eu precisarei explicar, eu sei é chato…mas é necessário.-ele fez uma careta no final, e eu ri baixinho.

-Bom…café da manhã sempre as 9:00 da manhã, depois vocês seguem para as suas atividades, terão das 18:00 em diante livre.-John, dizia e pela primeira vez eu vi aquela multidão prestar atenção.

-Agora eu vou explicar o que vocês realmente querem saber, ”final stage music”, o final do verão, consequentemente o final do acampamento.Vocês irão ensaiar, e colocar em pratica tudo o que aprenderam durante todo o verão, farão apresentações, e brigarão pelo primeiro lugar.- ele ergueu a mão na última parte, e eu vi novamente a multidão gritar.

-Lembrando, que é apenas uma competição, nada de literalmente brigarem- ele voltou a falar, mas agora como se ensinasse crianças de 3 anos a não chegarem perto do bolo de aniversário, antes do parabéns.

-Vamos…Peguem os violões, e mostrem o que vocês realmente sabem fazer de melhor.

Depois disso todos já se encontravam como antes, em volta da fogueira com cobertores e violões, agiam como se conhecessem a anos.

Luh pegou um cobertor e passou em volta de nós duas, ficamos conversando, ela me contou sobre sua vida e eu algumas coisas sobre a minha, ainda me pergunto com eu consegui contar sobre o meu pai a ela. Não eu não contei sobre, você sabe…não por enquanto, ela realmente é legal, mas não quero que ela fique com pena ou que me ache louca, eu quero uma vez na vida ser normal…

Era 20:00 quando todos se levantaram e foram em direção as mesas que estavam em volta. Hora de comer, eu estou sonhando?.

eu e Luh sentamos em uma das mesas mais afastadas, e um grupo de mais ou menos 5 meninas passou ao lado da mesa.

-AI MEU DEUS, VOCÊS VIRAM? ACHO QUE ELE PISCOU PRA MIM-uma menina loira de estatura média dizia.

Eu revirei os olhos já imaginando quem era o alvo daquela conversa.

Luh olhou pra mim e fez careta, ficamos sérias uma olhando para a outra e caímos na gargalhada.

-Sério, tipo ele não pode nem mais piscar?- eu disse fazendo careta

-Claro, porque se ele piscar para o chão vão achar que ele ta piscando para uma das meninas do acampamento.

eu ri, é provavelmente seria mesmo assim, as vezes até entendo o Styles, se ele veio pro acampamento é porque ele realmente quer voltar ao tempo antes da fama, mas acho que foi uma tentativa falha, ele escolheu a fama e sabe as consequências e uma delas é você nunca mais ter o anonimato.

-Por que será ele não deu as caras até agora na fogueira?- Lucy me tirou dos meus pensamentos.

-Sei lá, talvez por ele não querer meninas histéricas correndo atrás dele? acho que ele já apareceu sim, só não vimos. Deve ter ficado escondido em algum lugar.

-Talvez…

-Vamos eu realmente estou cansada e preciso dormir- eu disse fazendo manha.

-Tudo bem, vamos já passou da hora de bebê estar na cama- ela disse fazendo cara séria, parecendo a minha mãe.Sério que ela me chamou de bebê?.

Fiz cara de brava, ela me olhou com reprovação.

-Sim, General Townley- eu disse batendo continência.

Ficamos sérias, como se realmente estivéssemos em um quartel, mas não durou muito caímos na gargalhada mais uma vez. Desde quando eu ria tanto?.

fomos em direção a cabana ainda controlando as risadas. Ainda na fogueira Lucy me chama.

-Kris?

-diga- paro de dar risada e olho para ela

-Acho que você estava certa- ela diz indicando com a cabeça para a lateral do palco.

É eu realmente estava certa…

6ºcapitulo: Você?

-Kriss? Terra chamando Kriss…-Lucy estralava os dedos na minha frente…

-hã? ah, oi? perdi alguma coisa?-eu disse meio perdida

-eu estava dizendo sobre a fogueira de boas vindas que vai ter hoje a noite…-ela voltava a explicar, mas eu estava ”longe”

então era pro acampamento que ele vinha nas férias?, bom parece que sim…por que eu me importo mesmo?

-Ai meu Deus, Kriss, você viu quem veio passar o verão no acampamento?

-Acho que sim..-disse dando de ombros

-Harry Gostoso Styles, mas sei lá talvez esse ano eu fique mais na minha…-Lucy dizia e eu apenas assentia, sem me importar muito.

-Luh?-eu a chamei.

-Diga.-pergunto? não pergunto? pergunto.

-Você sabe porque ele veio pro acampamento?-perguntei já me arrependendo, ela me deu um sorriso como se tivesse milhares de coisas para me contar sobre a vida dele, que eu realmente não estou interessada.

-Parece que ele, veio passar o verão com o seu tio, o John, aquele que estava a poucos minutos no palco, ele quer passar o verão como antes da fama, ele vai ajudar nas aulas, além de participar para a preparação da apresentação pro fim do verão…Sério que você não sabia? tipo, estava em todas as revistas e tabloids.

-eu realmente, não ligo muito pro munto teen e essas coisas…-disse a verdade a final é como eu sempre digo, MÍDIA, talvez eles não sejam tudo o que aparentam ser….

-Kris, vamos está na hora de ver as cabanas- ela disse me arrastando até um mural que estava perto do palco, estava cheio de gente em volta de no máximo uns 3 papeis, vendo em que cabana ficou e quem seriam seus ”colegas” de quarto. Fui atrás de Luh, porque  se ficasse ali parada olhando a multidão seria capaz de eu morrer…

-KRISTEN, CORRE AQUI AGORA.-ouvi Lucy me chamar ou melhor me gritar, ela já estava em frente a uma das listas..

-CALMA- corri em direção do mural, entrando no meio das pessoas.Cheguei viva pelo menos. mas Luh estava com uma cara de quem viu um pônei  preto, muito mais muito,preto.

-Diga.

-Kristen, da uma olhada nessa lista- ela apontou para a lista e indicou onde estava escrito o meu nome e provavelmente o do meu suposto ”colega de quarto”.

-Hum…tá pera ai-olhei para a quela lista e vi ao lado do meu nome, Lucy Towley, Rebecca Carter, Megan Collin .

-VOCÊ TA VENDO?…-ela dizia indignada e com raiva

-Sim, e o que tem? você está na mesma cabana que eu-disse como se fosse óbvio

-Isso é óbvio né, mas essas são as meninas mais escrotas e delicadas do acampamento-ela mostrou a língua como se estivesse sentindo nojo.

-Me diga que elas não são obcecado pelo tal “galã”-eu pedi torcendo para não ter que aguentar o verão todo meninas suspirando por todos os cantos.

-ér…Sim, elas são- ela me olhou como se pedisse desculpas.

Eu mostrei a língua, agora eu fiquei com raiva.

-A gente pode se preocupar com isso depois?- eu pedi

-CLAROOO.-ela respondeu como se não quisesse ficar falando sobre as meninas que provavelmente beijariam o chão onde o “galã” passasse o verão todo.

Me ajuda senhor me ajuda.

-Vamos, quero chegar antes que elas ,para sair antes que elas para a fogueira, não estou a fim de ficar aturando menina escolhendo que roupa vai usar, ou como deve usar o cabelo….-eu disse

-#partiu#mafia#entrar#e#sair#sem#ninguem#ver- ela disse e não deu nem 2 segundos caímos na gargalhada

Fomos até a cabana, combinamos de eu tomar meu banho primeiro e depois ela, terminamos de nos arrumar eram 19:13 a fogueira começava as 19:30. Acho que algumas madames não vão conseguir se arrumarem até lá.

Saímos, e seguimos para onde estava um círculo com muitas pessoas em volta Lucy se abaixou e me puxou junto.

Comecei a escutar suspiros, e risadinhas na frente, acho que o “querido” Styles está presente, nunca vi meninas se derreterem tanto, parecem até que tem 9 anos.

-Vai começar- Luh sussurrou no meu ouvido

-Acho que definitivamente o verão começa a partir daqui- Luh sorriu e voltamos a fitar o palco onde John, começava a falar…

5º capitulo: Despedidas

-é chegamos….-eu disse após avistar centenas de adolescentes aglomerados e empolgados, em volta, de um palco em quanto alguém está anunciando algo em um microfone diante de adolescentes extéricos.

mãe… a gente já pode voltar, foi ótimo ter vindo até aqui, mas….- eu dizia em um tom apavorado, da onde surgiu tanta gente?

-Sem “mas” , vamos vai ser legal - minha mãe me interrompeu, tentando me convencer a abrir a porta.

desde quando eu fiquei tão medrosa? foi eu quem quis vir, não foi? então porque eu estou apavorada e ao mesmo tempo feliz? transtorno de personalidade a gente se vê por aqui.

e como se um jato de coragem me invadisse eu desci do carro indo em direção ao porta malas junto com a minha mãe.

acho que é essa a hora em que eu começo a chorar não é?- perguntou a minha mãe.

-mãe…- eu indaguei em um fio de voz.

Quem vai jogar par ou impar comigo para ver quem lava a louça do jantar?- minha mãe dizia, em quanto deixava escapar finas lágrimas por suas bochechas.

Será pouco tempo eu juro- eu disse em quanto enxugava as lágrimas que escorriam dos olhos da minha mãe.

-se comporte, não arranje confusão com ninguém….

-eu já sei, não arranje confusão, apenas se valer apena…- eu repetia o que  minha mãe sempre me disse.

-Eu te amo..

-Eu também te amo- disse enquanto virava o rosto para esconder a teimosa lágrima que insistia em cair.

depois de nos abraçarmos eu me virei e segui para onde seria o abatedouro dos novatos, tá exagerei um pouquinho, eu espero.

não andei mais que 7 metros para me deparo com um flash, acho que fiquei sega, depois que minha visão voltou ao normal, me deparei com uma menina com uma câmera na mão, dos cabelos longos e castanhos, na minha frente… ela interrompeu meu pensamento, me bombardeando com perguntas.

-É uma das novatas? prazer sou Lucy Townley,mas pode me chamar de Luh, vamos vai começar o show de boas vindas- não deu tempo de responder a pergunta e muito menos me apresentar, ela saiu me arrastando para frente do que seria um palco, era um lugar lindo, árvores para todo lado…

-Me desculpe, nem deixei você se apresentar- disse a menina um pouco imperativa a minha frente.

-Meu nome é Kristen, Kristen Calloway, pode me chamar de Kris…-fui interrompida mais uma vez só que agora, por um grito agudo.

Todas as atenções foram voltadas a um ponto em especial, um carro , vamos se dizer nem um pouco discreto…

eu me virei e me deparei com dezenas de meninas em volta de alguma coisa ou melhor em volta de alguém, quando consegui ver quem era a pessoa…

-Vai ser um longo verão… -suspiro- Eu disse em voz baixa.

4º capitulo: i miss you

os 3 dias passaram se arrastando ou melhor parando, talvez seja melhor assim, eu tive tempo suficiente para desistir e não o fiz, então vamo que vamo.

Levantei a todo vapor, parecia um jato, correndo de um lado para o outro vendo se esqueci de alguma coisa, não peguei muito coisa para levar, pois eu acho que não vou em um desfile de moda, vou?, eu sei, serão muitas meninas que acham que aquilo é um desfile e não um acampamento.

desci a escada, já me deparando com a ”general” lá embaixo.

-hora de conferir a bagunça- Alice General, no comando ,dizendo

-violão?-minha mãe disse

-confere-eu confirmei

pronto está feita a conferência!- minha mãe linda. 

acho que minha mãe entendeu agora, a importância que o violão tem pra mim, eu ganhei ele no meu aniversário de 14 anos, tá ,eu ainda continuo amando mais o bom e velho piano, falando nele, saudades papai…

Vamos antes que você se atrase…- ela continuou

e você chore?-continuei o que ela não terminou.

é Kris.

Fomos até o carro rumo, a Carolina do norte, e 4 horas de viagem…

Mãe?- chamei minha mãe

diga.-respondeu ela

e se não der certo?- eu perguntei em um quase sussurro

Vai dar, e se não der, Kris…-ela não terminou.

mãe?- incentivei a continuar

Nós tentamos outra vez.-ela terminou

Kristen, é o seu sonho, não deixe que os outros acabem com eles.-minha mãe disse.

sinto falta dele…-disse em um fio de voz

nós sentimos Kris, nós sentimos-ela continuou -suspiro-.

liguei o rádio e a música da Boy band mais conhecida preencheu o carro.

"NÃO!, TA DE BRINCADEIRA NÉ?"

3ºCAPITULO: FÉRIAS

caminhei lentamente até em casa, fazendo festa mentalmente, e ao mesmo tempo me perguntando se Gregory contaria a alguém o que viu, não..não ele não faria isso, faria?.

MÃE! CHEGUEI- disse após abrir a porta de casa.

ela não respondeu, deve ter saído.Deixei a mochila no sofá e fui para a cozinha, abri a geladeira para pegar a jarra de água, quando fechei a porta vi um bilhete:

fui ao mercado,volto logo. Arrume suas malas,kris .-mamãe.

PUTZ esqueci das malas argh.

subi as escadas correndo, direto para o meu quarto. Peguei meu notbook, enquanto ele não ligava, abri meu guarda-roupa e joguei o máximo de roupas que consegui em cima da cama. Queria ter amigas nessa hora, sabe você ligar para ela e perguntar que roupa vai levar, qual vai vestir, mas como nem tudo é puro açúcar, vamos nos virar.

ARGH, terminei já não era tempo- eu reclamando da vida enquanto desço as escadas e vejo minha mãe na frente de seu computador, resolvendo mais algum assunto importante do trabalho.

Kristen Calloway!- minha mãe

Alice Calloway!- disse eu.

Hoje você vai me ajudar a fazer o jantar, estou atolada de problemas para resolver- minha mãe me explorando…

mãe….-eu dramática

Kris, por favor?-disse ela

tudo bem, vamos fazer o que?…..-eu me rendendo a chantagem da minha mãe.

par ou impar para quem vai lavar a louça?-disse minha mãe

Par- eu respondi

1,2,3..já

GANHEI você lava Kris- Minha mãe ganhando mais uma vez.

Não é justo eu sempre perco- eu disse fazendo bico

Tem que aprender a jogar Kris- disse

Ta bem…

Lavei a louça e fui para a sala, minha mãe foi dormir pois amanhã teria que sair bem sedo para fazer alguma coisa que eu não prestei atenção, me joguei no sofá e liguei a televisão, fiquei zapeando, até achar um canal de música. Fiquei vendo até começarem a falar sobre a mesma reportagem que eu vi de manhã antes de ir para a escola.

apresentadora: Nosso querido Harry Styles, durante as férias ira passar suas férias na Carolina do Norte em….

PUFT, acabou a luz. Não, pera aí ,deve ter algum vudo me rondando, é a segunda vez hoje que eu não consigo ver a reportagem inteira, tá que eu não me importo, mas eu estou ficando curiosa…CHEGA DE DRAMA, hora de tomar vergonha na cara e ir dormir.

Subi a escada, entrei no meu quarto, abri o guarda-roupa, peguei meu pijama, troquei de roupa e mergulhei na pura magia da minha cama. Antes de dormir fiz a contagem regressiva na minha cabeça, faltam apenas 3 dias para o acampamento- suspiro- good night.

2º CAPITULO: Secrets

 ouve-se novamente o sinal para a próxima aula, Biologia. Hoje o professor iria entregar as provas, talvez você possa me chamar de nerd.

não estou preocupada com o resultado da prova, mas vamos dizer que o dia não esta colaborando, ta certo que é  o último dia de aula AMÉM, mas o dia precisa passar se arrastando assim?

Me levanto, e vou em direção a porta, vejo a manga da minha blusa subir e entro em pânico, e se alguém viu? burra,burra,burra.

Ei Kristen, o que é isso no seu braço?- vejo um dos “Nerds” da sala, vindo em minha direção.

O que…hã?..Nada- Kristen como você é Idiota! 

Mas…-Gregory o nerd que eu falei, ele se chama Gregory, vamos dizer que já fizemos vários trabalhos juntos, temos coisas em comuns, mas não somos amigos, quem sabe colegas de classe.

Durante 3 anos eu escondi o segredo que talvez não seja mais tão segredo assim, aos 14 anos depois que meu pai se foi, eu achei uma maneira de diminuir todo o sofrimento, talvez eu tenha escolhido a pior maneira possível de eliminar a minha dor, hoje o que me restou foram cicatrizes e mais cicatrizes que me faram lembrar de tudo que eu passei, eu me arrependo.

minha mãe descobriu isso quando eu fiz 16 anos, não foi o melhor dia da minha vida mas a partir da quele dia eu passei a viver dia após dia.

Dona Alice minha querida mãe, me levou a psicólogos, médicos, e começou a me monitorar dos os dias. Talvez seja por esse motivo que ela acha que o acampamento vai me ajudar, eu espero….

Gregory… por favor…não é nada.- olhei para ele como se pedisse para Gregory não contar o que viu a ninguém. Eu já superei isso, não quero que sintam pena de mim ou achem que sou louca, acabou. 

Tudo bem, desculpa. Tenho que ir.- Gregory se despediu

GREGORY!- chamei, quando vi ele na metade do corredor em direção a próxima aula.

diga- o menino em minha frente respondeu.

Muito obrigado.- respondi,sem jeito.

Ao seu dispor.-respondeu se retirando e sumindo pelo corredor.

Fui em direção a aula de biologia, entrei e como de costume sentei no fundo da sala. Puxei a manga da minha blusa e fiquei segurando. Vi o professor entrar na sala. Vamos dizer que ele é meu professor favorito.

Bom Dia!- sr.Smith, entrou na sala, pelo visto empolgado, agora por que? por que vai se livrar de adolescentes chatos e mimados pelo resto do verão? ou porque está realmente feliz?

Não importa. Importa que agora ele está entregando as provas…

Senhorita Calloway?- ele entrega a minha prova

obrigado por fazer o meu trabalho valer a pena.- ele diz, após eu ver que tirei um A. Foi o suficiente para as minhas bochechas tomarem um tom escarlate.

Obrigado- respondi em um fio de voz, qual é eu fiquei com vergonha oras…

As aulas passaram se arrastando… mas quando bateu o sinal, declarando que as férias haviam começado, foi o suficiente para adolescentes com os hormônios a flor da pele, começassem a gritar e festejar.

Acabou! Bem vinda, as minhas férias.

1º Capítulo: Como Tudo Começou

BIP…BIP…BIP

Nova York 7:00 da manhã- casa de Kristen

Vamos Kris é o último dia de aula, você vai se atrasar-  minha mãe me tirando do meu sono. NÃO.NÃO.NÃO…PERA AÍ… SIM SIM SIM SIM!!!

último dia de aula consequentemente FÉRIAS, ACAMPAMENTO DE VERÃO…EU ESTOU SONHANDO?

Deixa eu me apresentar, meu nome é Kristen Calloway tenho 17 anos, moro em Nova York, hoje é meu último dia de aula…

TA BOM MÃE EU JÁ TO INDO- essa sou eu.

7:25 DA MANHÃ- COZINHA CASA DA KRISTEN

Não vai comer direito?- pergunta minha linda mãe

Dona Alice, estou atrasada- Kristen pega uma maçã e quando se vira para sair correndo…

NEM PENSE NISSO. Pode sentar e comer direito- essa é minha mãe

MAS…

sem mas Kristen!- minha querida mãe

tudo bem..

Kristen pega o controle da televisão e à liga….

apresentadora: Agora iremos falar sobre um dos boys da nossa querida Boy band One Direction. Harry Styles, parece que nosso querido galã irá passar o verão com seu tio em…..

Dona Alice, minha mãe querida desligou a televisão neste momento…

MÃE!

FILHA, você mesma disse que está atrasada. Além de você viver dizendo que não se importa com boy bands, por que são fúteis…- minha mãe

egoístas, mesquinhos,…Eu sei- Eu 

Então por que está tão enteresada?- mãezinha querida

ué estou tentando te enrolar para matar o último dia de aula…- eu com sorriso falso no rosto.

NEM PENSAR! se não ir AGORA esquesa o acampamento- Dona Alice.

FUI.- eu saindo correndo.

8:03 DA MANHÃ- ESCOLA 

atrasada! senhorita Calloway- meu professor de Física

desculpa… -eu, atrasada mais uma vez…gente da um desconto, eu já estou entrando em ritmo de férias..

entre, e preste atenção na aula!- professor

Claro!-eu

caminhei até o fundo da sala. Sabe, eu nunca tive muitos amigos e se tive, faz muito tempo…-um suspiro- depois que meu pai morreu a 3 anos atrás, em um acidente de carro, somos apenas eu e minha mãe. Sinto falta dele.

Foi por causa dele que me apaixonei pela música, era ele quem cantava para eu dormir, foi ele quem me ensinou a tocar piano…outra coisa que eu sinto falta, são tantas coisas que se foram junto com ele…

Depois que ele se foi, eu resolvi me isolar, eu não queria e não quero mais sofrer….

trim..trim…trim…

É… fim da primeira aula, estou mais próxima das minhas tão sonhadas férias.

Me levanto, e vou em direção a próxima aula, História.

como é último dia, minha querida professora deixou aula vaga, o que fazer em uma aula vaga…JÁ SEI,LER!

pelo menos para mim, eu prefiro ler. Tirei da bolsa, meu mais novo queridinho A Seleção…tá bom, tá  bom,…Não é que eu acredite em contos de fadas, príncipes, vestidos e blá.blá.blá…

eu apenas admiro o fato de uma pessoa escrever tão bem algo que não existe, sim, o Amor  ele não existe, desculpa se estraguei sua felicidade ou algo parecido, mas…eu nunca tive isso e se tive me tiraram da maneira mais cruel…